Imagem Abertura

" A ti clamo, ó Senhor; rocha minha, não emudeças para comigo; não suceda que, calando-te a meu respeito, eu me torne semelhante aos que descem à cova. "

(Salmos 28:1)


O Cristão Real - Nova Identidade


"Há 48 horas sei quem sou ou quem era ou quem não era. É um pouco novo isso" Ignacio Hurban


 


Me intrigam e me emocionam as histórias de encontros, como a do caso Pedrinho que fora sequestrado na maternidade no ano de 1986 e só aos 16 anos descobriu que sua família biológica era outra. Fico a pensar como foi difícil para ele se adequar a família biológica tendo convivido com uma outra família os primeiros 16 anos de sua vida sem ao menos pensar que os pais biológicos o procuravam. Difícil para ele, difícil para a nova família que projeta no outro, anseios de 16 anos de espera.


 


Penso hoje no neto da Estela Carlotto, Presidente da Associação Avós da Praça de Maio, Ignacio Hurban nome dado pela família adotiva; ou Guido Carlotto nome escolhido por sua mãe que fora assassinada pelos militares argentinos dois meses depois de dar à luz. A alegria da Avó é indescritível, me lembrei da história de um pai que espera de forma incansável um filho que o deixou e quando o vê, cheio de compaixão, o abraça-o e o beija e manda os empregados fazerem uma festa.


 


A Argentina hoje festeja um encontro de 36 anos de espera.


 


Tento imaginar o que é isso na cabeça de uma pessoa, ser por 36 anos alguém e de repente descobrir que não se é o que se foi até então. As novas descobertas, a nova adaptação, as possibilidades, o que não foi, o que foi, enfim, toda uma enorme crise de identidade, pra nenhum adolescente botar defeito, para resolver.


 


A frase dita por Guido ou por Ignácio me fez pensar sobre o que eu aprendi sobre o que é ter uma nova identidade em Cristo.


 


As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! (2º Cor 5:17).


 


Quando me reconheço como filho de Deus e alvo de seu extravagante amor que desde o princípio está a minha procura, e quando me encontra me traz para perto de outros irmãos existe uma festa, para logo depois iniciar uma luta infindável entre a antiga e a nova identidade em Cristo, como a que o Apostolo Paulo fala em Romanos.


 


...não sou mais eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim (Romanos 7:17)


 


O que luta em mim contra o que eu sou em Cristo é o meu passado com todos os meus desejos, é todo o meu querer egoísta, são todas as minhas vontades, o que luta contra o que eu sou em Cristo é a minha carne que não para de lutar para realizar o que já não quero quando sou em Cristo, mas a carne continua a lutar, e eu recorro a bíblia, recorro a nova família, abraço os meus novos irmãos, até chegar à conclusão; já sei quem sou ou quem era ou quem não era...


 


A minha nova identidade é de filho de Deus e seguidor de Cristo, pertencente a uma família que todos são portadores de novas identidades em Cristo. Como pratica dessa família devo dizer e ouvir todos os dias, como forma de afirmação, o que sou em Cristo e que o meu passado antes disso foi uma mentira.


Por: Laercio Miranda
Laércio Miranda







Laércio Miranda é professor do departamento infantil CREAR e professor de história

Endereço
Rua Lagoa da Barra, 167
CEP: 08215-540 - Itaquera - São Paulo
Tel: 2205-3242 - 2079-0517 - 2071-2731
Domingo
Escola Bíblica Dominical (EBD) - 9:00h.
Tempo de Oração - 17:45h.
Culto de Celebração - 18:00h.

Quarta-Feira
Reunião de Oração - 20:00h.